V E S T I B U L A R 2017.1
MENU

Alunos aprovados em bolsas de pesquisa

Ao todo, 46 bolsas de pesquisa foram concedidas aos estudantes em duas categorias: Monitoria e Iniciação Científica

às 12h05
A iniciativa ocorreu no auditório-sede, onde foram firmados os acordos com a faculdade, contando com a presença dos diretores Geral, professor Gilton Kennedy, Acadêmico, professor Evandro Duarte de Sá, do coordenador da Copex, professor Pedro Paulo Procópio e coordenadores das graduações
Luiz Ricardo e Lúcio Vágner – Alunos destacam que a prática é essencial para aperfeiçoar desempenho acadêmico
Poliana Aragão – Monitoria estimula o relacionamento interpessoal
Compartilhe:

Estudantes da Faculdade Integrada de Pernambuco – Facipe, sob a curadoria da Coordenação de Pesquisa e Extensão – COPEX, participaram da solenidade de assinatura dos termos de obtenção das bolsas de Iniciação Científica e Monitoria, oferecidas pela instituição de ensino.

Ao todo, foram concedidas 46 vagas, com 26 bolsas para Monitoria e 20 para Iniciação Científica. A iniciativa ocorreu no auditório-sede, onde foram firmados os acordos com a faculdade, contando com a presença dos diretores Geral, professor Gilton Kennedy, Acadêmico, professor Evandro Duarte de Sá, do coordenador da Copex, professor Pedro Paulo Procópio e coordenadores das graduações.

O objetivo proposto aos discentes era o desenvolvimento de projetos que se enquadrassem dentro das categorias de Monitoria, Iniciação Científica e Extensão Universitária.

Na Iniciação os alunos são acompanhados por um professor orientador, exercendo os primeiros momentos da pesquisa acadêmica. Com a Extensão, os projetos são desenvolvidos junto à comunidade, disponibilizando ao público um novo conhecimento. Já na Monitoria, os aprovados auxiliam o professor nas aulas, atuando como  estagiários em docência ou assistente de cátedra.

Poliana Aragão, 2º período de Odontologia, será monitora em Anatomofisiologia I, e conta que é a prática será sua primeira experiência com pesquisa, ressaltando que a escolha se deu por conta da afinidade com a disciplina. “Por ser uma cadeira extensa e que exige muito do aluno, eu a comparo à uma planta arquitetônica, onde você vai se basear nela para construir o restante do conhecimento. Fora que a Monitoria estimula o relacionamento interpessoal e conta muito para o currículo”, conta a aluna.

Já o estudante do 2º período de Biomedicina, Lúcio Vágner, vai participar de um projeto de Iniciação Científica, sobre criopreservação do sêmen de equinos, que pretende garantir uma melhor variabilidade genética dos animais. “Vou colher bons frutos e aprender o máximo, garantindo um grande diferencial para a minha carreira”, pontou.

Outro exemplo de quem se preocupa com um melhor desempenho acadêmico é o estudante Luiz Ricardo, também do 2º período de Biomedicina, que vai participar das duas modalidades, na Monitoria, como monitor da disciplina de Anatomofisiologia, e junto com colega Lúcio Vagner, no projeto de Iniciação Científica, sobre criopreservação.

Sobre participar das duas atividades, o aluno conta que vai ser tranquilo e que sua grande preocupação é contribuir com a área da pesquisa.

Coordenador da Copex, o professor Pedro Procópio comemorou os resultados apresentados. “Mesmo sendo uma iniciativa recente, visualizo um futuro bastante promissor no campo da pesquisa a todos que tiveram projetos inscritos. Sempre temos uma quantidade de alunos maior do que as vagas disponíveis, o que corrobora o interesse da comunidade acadêmica, e o reconhecimento da iniciativa”, finalizou.

Compartilhe: