V E S T I B U L A R 2018.2

Convergência da mecânica, elétrica, eletrônica e tecnologia da informação, a Mecatrônica facilita a vida do homem através das máquinas. O avanço da tecnologia de produção exigiu a automação do controle dos processos industriais, através de sistemas inteligentes e integrados.

A Engenharia Mecatrônica é uma área de atuação multidisciplinar que integra as áreas de mecânica, eletroeletrônica e software, no projeto de sistemas automatizados, robótica, manufatura e controle de processos de uma maneira geral. É considerada por muitos especialistas como a “Profissão do Futuro”.

Nova call-to-action

Nossos Diferenciais

Curso multidisciplinar

mecânica, elétrica e eletrônica, computação, controle e automação.

Matriz curricular

completamente atualizada, que articula ensino, pesquisa e extensão para proporcionar a você uma vivência prática desde os primeiros períodos.

Corpo docente

composto por mestres e doutores, que vivenciam diariamente a prática da profissão e objetivam contribuir para o avanço da ciência.

Pesquisa e monitorias

nos quais os alunos auxiliam os professores em investigações e aulas práticas, nos diversos laboratórios, promovendo a cooperação mútua, o avanço da ciência e o estabelecimento de novas práticas pedagógicas.

Práticas extensionistas

que viabilizam o contato com a comunidade e o enriquecimento da formação, desde os primeiros períodos.

Biblioteca moderna

com acervo atualizado e acesso aos principais periódicos do mundo, além de ambientes planejados para estudos e recursos tecnológicos de alto padrão.

Convênios

com instituições de destaque e programas de internacionalização, que permitem ao aluno vivenciar parte do curso no exterior, preparando-o para as complexidades da sociedade global.

Estudar na Facipe

é ter a certeza de escolher uma universidade que oferta condições concretas para o desenvolver das suas atividades com excelência.

Mercado de Trabalho

Atualmente, há uma forte e crescente demanda por engenheiros multidisciplinares com competência em integração e desenvolvimento de sistemas mecânicos, eletrônicos e softwares, para vários setores, abrindo um vasto campo de atuação para o Engenheiro Mecatrônico.

O Engenheiro Mecatrônico formado pela FACIPE, estará habilitado para atuar em indústrias, empresas de engenharia e de equipamentos industriais, empresas usuárias de processos mecânicos e eletroeletrônicos, empresas de consultoria na área da indústria, gerenciamento e controle de processos produtivos discretos, células flexíveis de manufatura, indústrias metal-mecânicas, instituições de ensino na área da engenharia, além do universo de outras atividades não vinculadas diretamente com a engenharia, mas que o engenheiro tem total condição de desenvolver, devido a sua capacidade de pensar analítica e sinteticamente para a resolução de problemas. Outra área de atuação desse profissional é a pesquisa aplicada, desenvolvida em institutos de pesquisa e em empresas, tanto no país como no exterior.

Merece destaque o Complexo Industrial Portuário Governador Eraldo Gueiros (SUAPE), em Pernambuco. São mais de 100 empresas em operação, responsáveis por mais de 25 mil empregos diretos, e outras 50 em implantação. Entre elas, indústrias de produtos químicos, metal-mecânica, naval e logística, que vão fortalecer os polos de geração de energia, granéis líquidos e gases, alimentos e energia eólica, além de abrir espaços em outros segmentos como metal-mecânico, grãos e logística. Tudo isso somado supera os 40 bilhões de reais em investimentos, gera 15 mil novos empregos e mais de 40 mil empregos na construção civil.”

Estudar na Facipe é estar à frente do seu tempo e almejar um futuro de muitas conquistas.

Área de Atuação

O profissional egresso do curso de Bacharelado em Engenharia Mecatrônica da FACIPE pode atuar no setor produtivo e de serviços, bem como, no setor de pesquisa científica e tecnológica, com foco no desenvolvimento de novos processos, produtos e serviços, em estreita articulação com a indústria, comércio e com a sociedade como um todo.

Em função da formação generalista na área, ao concluir o curso, estará preparado para exercer suas atividades como profissional liberal, em qualquer nível de organização, seja ela pública ou privada, de qualquer porte, podendo atuar em diversas áreas da indústria. Pode atuar desde o controle de processos até a automação de sistemas, linhas de montagens, projetos de otimização de produção, bem como, manutenção e geração de modelos de plantas e controle supervisório. Além disso, deve ser capaz de atuar de modo multidisciplinar nas áreas de mecânica, eletroeletrônica e software.

  • Projetar máquinas e produtos de operação autônoma.
  • Instalações industriais;
  • Processos computacionais;
  • Sistemas de controle automático de equipamentos, de microcontrole e micro processamento;
  • Professor.

Informações

Francisco Arnaldo de OIiveira Rufino, Francisco Arnaldo Rufino Possui Formação Técnica em Eletrônica e Telecomunicações pela Escola Técnica Federal de Pernambuco (1983), Graduação em Engenharia Elétrica - com ênfase em Eletrônica e Telecomunicações, pela Escola Politécnica da Universidade de Pernambuco - POLI - UPE (1986), Mestrado e Doutorado em Engenharia Mecânica com ênfase em Automação e Controle de Sistemas (Mecatrônica), pela Universidade Federal da Paraíba - UFPB (2003 e 2008 respectivamente). Atualmente é Professor Adjunto III - E do Departamento de Engenharia Elétrica - DEE da Escola Politécnica da Universidade de Pernambuco - POLI - UPE, onde atua desde 1989, ministrando aulas teóricas e práticas de Eletrônica e Mecatrônica. Atua também como Coordenador de Engenharias e Docente de Ensino Superior na UNIT- FACIPE - Universidade Tiradentes e como Docente de Ensino Superior na Faculdade de Tecnologia SENAI - PE. Tem experiência Industrial nas áreas de Engenharia Elétrica, Eletrônica e Desenvolvimento de Equipamentos Eletrônicos Industriais, atuando principalmente nos seguintes temas: Automação e Controle Industrial, Robótica, Visão Artificial e Mecatrônica. Dedica-se atualmente a ministrar aulas teóricas e práticas de eletrônica e a projetar e construir Robôs Móveis Autônomos com Controle Inteligente para aplicações diversas. VOLUNTARIADO: Atuei de 1980 a 1984 como Estudante Voluntário nos Laboratórios de Física, de Eletrotécnica e de Eletrônica da POLI, auxiliando os Professores na preparação de Aulas Práticas, na Manutenção dos Equipamentos de Laboratório e na Montagem dos Experimentos para as Aulas Práticas. CONTRIBUIÇÃO RELEVANTE PARA A UPE: Em atendimento à CHAMADA PÚBLICA MCT/FINEP/CT-PETRO - REDES TEMÁTICAS - 01/2009 - LINHA 2, Eu e Outros Colegas da UPE e da UFPE encaminhamos um Projeto de Pesquisa que foi APROVADO em Dezembro de 2010. Utilizando parte dos recursos liberados, construímos o LABORATÓRIO DE MECÂNICA COMPUTACIONAL DA POLI, que foi inaugurado em Dezembro de 2014. O Laboratório é utilizado para dar suporte aos Professores e Estudantes da POLI, no desenvolvimento de Pesquisas e Inovações Tecnológicas.

Docente
Titulação Ingresso Regime Disciplinas Lattes
Adriana Maria Fereira Coutinho Mestre 02/08/2010 Parcial
Adriana Maria Monteiro Passos Mestre 09/02/2015 Parcial
Alexsandro Roberto Clemente da Silva Mestre 10/08/2015 Horista
Alicely Araujo Correia Doutor 03/09/2012 Horista
Carla Cassandra Torres de Barros Mestre Horista
Cristovao de Souza Brito Doutor Integral
Cristovão Zuppardo Rufino Mestre Horista
Flávio Augusto Rocha Sá de Melo Mestre Horista
Francisco Arnaldo de OIiveira Rufino Doutor 01/02/2016 Parcial
Jairo Dias Bezerra Doutor 11/02/2016 Horista
Liliane Lima Sampaio Mestre 01/03/2016 Horista
Marco Vicente da Costa Especialista 01/02/2010 Horista
Newton Antonio Araujo Xavier Especialista 09/02/2015 Horista
Pedro Paulo Procopio de Oliveira Santos Doutor Integral
Ricardo Santos de Amorim Mestre 02/03/2015 Horista

Objetivo Geral

Formar profissionais com sólida formação acadêmica, com competências e habilidades para atuar, isoladamente ou em equipe, em atividades relacionadas ao projeto, construção, operação e manutenção de máquinas e produtos de operação autônoma, processos computacionais para planejamento, programação, gerenciamento e controle da produção, desenvolvimento de produtos da Mecatrônica e sistemas de controle automático de equipamentos, de microcontrole e microprocessamento, bem como no planejamento, definição e gestão de sistemas e métodos de produção, integração do processo de projeto e manufatura e processos industriais de produção mecânica. Este profissional estará, ainda, habilitado para exercer funções em diferentes setores profissionais e para participar ativamente no desenvolvimento socioeconômico regional.

Objetivos Específicos

  • Capacitar o profissional para atuar na concepção, no projeto, implantação, operação e manutenção de equipamentos e sistemas mecatrônicos.
  • Formar profissionais dotados de consciência crítica e solidez conceitual para exercer um papel social encabeçando empreendimentos baseados em produtos de alto valor agregado;
  • Desenvolver pesquisas que envolvam conhecimentos acerca do desenvolvimento e implantação de projetos de automação com foco na implantação e gerenciamento de programas e sistemas de qualidade e redução de custo;
  • Desenvolver atividades de pesquisa e extensão que ampliem o campo de conhecimento e ampliem técnicas construtivas para analisar e otimizar processos e sistemas produtivos;
  • Capacitar o profissional para atuar em equipes multidisciplinares, utilizando tecnologias que atendam às necessidades sociais, culturais e econômicas da comunidade;
  • Propiciar a aquisição de conhecimentos universais e uma base sólida em conceitos e princípios básicos na área de Engenharia Mecânica aliada às áreas da Eletrônica e Informática, conhecimentos específicos no campo da Mecatrônica;
  • Desenvolver a consciência da responsabilidade social, do desenvolvimento sustentável com capacidade de fomentar empresas ancoradas em produtos que agreguem valor pela incorporação de alta tecnologia;
  • Estimular a criatividade, a auto-gestão e a flexibilidade, tornando os discentes aptos a se adequar às inconstâncias do mercado de trabalho, preservando os princípios éticos e legais;
  • Produzir um espaço de debate e ação em relação aos sistemas automatizados de controle de equipamentos em indústrias e edifícios comerciais e residenciais, desenvolvendo nos alunos a capacidade de intervir tecnicamente desenvolvendo projeto de controle e automação nesses espaços;
  • Suprir a carência por profissionais em áreas da engenharia pouco usuais, mas de competência do engenheiro mecatrônico, tais como reabilitação e entretenimento, equipamentos de apoio a pacientes com necessidades especiais e desenvolvimento de sistemas robóticos no setor de entretenimento.